manhã a pedir uma camada extra de roupa. brisa refrescante, revigorante. para acordar os sentidos enquanto caminho.

à tarde volto a casa com a maleta da percussão a balançar-me contra a anca e a criar-me uma banda sonora privada, a lembrar as mãos pequeninas que tocaram os instrumentos apenas há poucos minutos. raios de sol a espreitarem por entre as árvores de folhas irrequietas, como a esperança espreita por entre o tumulto e a agitação.

this morning requested another layer of clothing. there was a soft, fresh, envigorating breeze, waking up my senses as i walked.

in the afternoon, as i come back home, the percussion bag balances against my hip and gives me my own private soundtrack, reminding me of the little hands that had played the instruments just minutes ago. sunbeams lurking through the trees full of bustling leaves, like hope lurking through turmoil and fidgetiness.

4 thoughts on “

  1. Ontem na loja de instrumentos musicais onde fomos levar a viola da igreja para consertar o João nos pediu: Mãe, compras-me um pau de chuva? E havia lá uns lindos, mas por enquanto a resposta é não, vou tentar improvisar aqui um caseiro mesmo.

    1. oh : )
      na faculdade fiz um bem grande, usando um daqueles rolos de cartão grosso de enviar coisas pelo correio. muitos pregos, arame, papier machè… ainda hoje deixa os alunos com um sorriso de orelha a orelha quando o experimentam de olhos fechados : )

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s