“Sempre tive – desde que me lembro – uma espécie de ânsia pela morte.”

“Ah, Psique! Fiz-te assim tão infeliz?”

 “Não, não. Não percebeste. Não é esse tipo de ânsia. Era quando me sentia mais feliz que a desejava. Nos dias felizes, quando estávamos lá em cima nos montes, só os três, com o vento e o sol… de onde não se conseguia ver Glome nem o palácio. Lembras-te? Da cor e do cheiro e de ver, à distância, a Montanha Cinzenta? E porque era tão bonita fazia-me desejar e pensar que em algum lado deveria existir mais como aquilo. Tudo parecia dizer: Vem Psique! Mas ainda não era a altura certa e eu sabia-o. Quase me magoava. Sentia-me como um pássaro numa gaiola quando todos os outros pássaros da mesma espécie voam para casa.”

 C. S. Lewis [In, No Reino de Glome]

2 thoughts on “

  1. Já li este livro, em inglês, três vezes. É dos livros de C. S. Lewis que mais gosto. A primeira vez que o li foi numas férias e quase não consegui parar de ler até chegar ao fim. A segunda leitura foi para perceber melhor o que o autor queria dizer, a terceira foi porque gostei tanto que precisava voltar a ler. Tenho a certeza que se pegar outra vez no livro, que o vou ler com o mesmo entusiasmo. Boa leitura. Beijinhos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s