avó

IMG_3505observar-te assim, a envelhecer. nem dei conta que o tempo passou e que já não tens a mesma energia. os braços que empurravam o carrinho de mão comigo e com o mano reguila lá dentro já não têm força. o teu riso que se ouvia à distância é mais contido. os teus olhos estão meio distantes. continuas a perder-te demais em pensamentos que se atropelam e emaranham aí dentro. a tua fé segura-te.
hoje olhei as tuas rugas de perto, esse mapa de caminhos e histórias que não tem fim. que pena que te envergonhas delas. ‘é só riscos. tenho a cara cheia de riscos’, dizes tu quando tento fotografar-te. se soubesses como me são queridos esses riscos.

2 thoughts on “avó

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s