March 20, 2015

1 2 3

aqueles dias raros

March 16, 2015

IMG_1251 luz1afilhado

há dias quase perfeitos nesta terra. perfeitos nunca, mas quase.

a luz atinge-nos de uma forma muito peculiar, os ânimos estão leves e a alegria da companhia de família e amigos aquece-nos até aos ossos. quase nos desfazemos de paz. de gratidão. estes dias raros dão alento aos outros. obrigada, Pai Celeste.

:: barro ::

March 11, 2015

IMG_1199

o valor inestimável da partilha entre gerações.

é bom pensar que, com o tempo, havemos de aprender o que é preciso guardar, onde é necessário investir e o que simplesmente devemos largar, seguros de que vamos sendo moldados ao longo do caminho. seguros de que estamos nas mãos certas a cada fragmento de tempo. é bom pensar que há coisas que vão perdendo a intensidade e a importância para darem lugar àquelas que têm valor eterno.

quero envelhecer assim. graciosamente.

15

March 6, 2015

7995712428_dc7ba0a250_o IMG_1168

destes 15 anos perdemos quase tudo. temos uma fracção que começou há 4 anos. há dias em que este número parece muito, outros em que nos parece tão pouco, porque há tanto da história dela que não nos inclui, que nos escapou e sobre o qual não temos mão. mas a verdade é que estamos a fazer parte de uma nova história. ela não pára de crescer e com ela crescem os sonhos, os medos, os desafios. para nós também cresce muita coisa – o peso gigante da responsabilidade, o peso de saber o que é que lhe estamos a passar que vai ficar com ela de uma forma mais permanente, mas também (e principalmente) cresce um sentido de dependência de um Deus amoroso que a trouxe até nós de uma forma meio misteriosa, como é próprio Seu. cuidando de cada pormenor. os dias não são sempre luminosos e soalheiros (e temos muito caminho para fazer para que a determinação e motivação para os outros dias seja a mesma), mas a gratidão pela vida dela é imensa.

IMG_1113 IMG_1074

a ilustração de cima foi inspirada por uma fotografia tirada à Alexandra.

March 4, 2015

IMG_0944 IMG_1147 IMG_1159

as mimosas são uma praga. isto não é eufemismo. não é metafórico. são das invasoras mais preocupantes introduzidas em Portugal. há um decreto-lei a comprová-lo e tudo (já agora é o n.º 565/99).

já apareceram aqui por mais do que uma vez. o perfume das mimosas (acácias) é tão intenso e ao mesmo tempo tão reconfortante que não resisto a trazê-las para casa. florescem sempre por esta altura, a partir de fins de janeiro.

não são lírios, mas ao observá-las lembro-me de mateus 6.

vejam como crescem os lírios do campo. eles não trabalham nem tecem.
contudo, eu vos digo que nem Salomão, em todo o seu esplendor,
se vestiu como um deles. se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada ao fogo, não vestirá muito mais a vocês, homens de pequena fé?

IMG_0557IMG_1099

*os smiths às vezes acertavam.